Domingo, 24 de Maio de 2020 20:19
(33) 98412-3811
Saúde Saúde

A cada 5 exames de coronavírus, dois testaram positivo para coronavírus em MG

Dos 512 testes feitos em Minas Gerais, 307 foram descartados e 205 confirmaram a infecção por coronavírus

28/03/2020 16h20 Atualizada há 2 meses
Por: Redação
Dois a cada exames de coronavírus em Minas Gerais testaram positivo  Foto: Rubia Cely / Funed
Dois a cada exames de coronavírus em Minas Gerais testaram positivo Foto: Rubia Cely / Funed

A cada dia, cresce o número de pessoas com suspeita de coronavírus em Minas Gerais. Conforme o boletim da Secretaria de Estado de Saúde, as notificações já ultrapassam 23 mil . Apesar do alto índice, menos de 3% já tiveram os resultados finalizados – ao todo, foram 512 no Estado. E os dados mostram que, até agora, a cada cinco exames analisados, dois testam positivo para a doença.

De acordo com o balanço, até o momento foram 205 casos confirmados de coronavírus e outros 307 descartados. Em Belo Horizonte, que concentra quase dez mil casos suspeitos, apenas a Fundação Ezequiel Dias (Funed), responsável por todo o estado, e o laboratório São Marcos e Hermes Pardini fazem os exames para Covid-19 – as redes Oswaldo Cruz e Souza Lima suspenderam a realização dos testes.

A maior parte das confirmações está concentrada na região metropolitana de Belo Horizonte, mas também há pacientes com coronavírus em cidades nas regiões do Triângulo Mineiro, Zona da Mata, Sul de Minas, Vale do Rio Doce, Centro-Oeste e Vale do Aço.

Lentidão

Para o presidente da Sociedade Mineira de Infectologia, Estevão Urbano, a demora na entrega dos resultados – até agora, apenas 512 das 23.486 notificações tiveram os testes concluídos – pode criar ocasionar uma subnotificação dos casos e uma avaliação distorcida da realidade do coronavírus no Estado.

"Sem os resultados, não consegue ter uma ideia, um raio-x correto do momento. Então é difícil tomar atitudes, fazer intervenções sem ter os resultados corretos. Sobre os exames, falta insumo e a logística precisa ser aperfeiçoada, mas esperamos uma agilidade maior a partir de agora. Vai melhorar", garante o especialista, que também é membro do comitê criado pela prefeitura da capital para enfrentar a epidemia de coronavírus.

Com informações - Jornal O Tempo 

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.