Sexta, 05 de Junho de 2020 16:27
(33) 98412-3811
Brasil Polêmica

Campanha do PT para libertar Lula é bancada com dinheiro público, diz revista

Dinheiro banca passagens aéreas, hospedagens em hotéis, segurança e aluguel de veículos para atos.

12/07/2019 12h54
Por: Redação
Mais de 100 integrantes da juventude petista foram a Curitiba com passagens aéreas pagas com recursos do governo federal (Foto: Divulgação)
Mais de 100 integrantes da juventude petista foram a Curitiba com passagens aéreas pagas com recursos do governo federal (Foto: Divulgação)

Segundo a revista IstoÉ, as despesas das campanhas em defesa da liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva são bancadas com verba pública do fundo partidário.

Passagens aéreas, hotéis, segurança e aluguel de veículos para atos em favor de Lula estão sendo pagas com dinheiro público.

Os recursos estão sendo empregados pelo Partido dos Trabalhadores (PT), financiando a campanha pela libertação do condenado por corrupção e lavagem de dinheiro em ação da Operação Lava Jato. Essas despesas também envolvem o chamado “Festival Lula Livre”.

Essas campanhas tiveram início depois da prisão do ex-presidente, condenado em primeira instância pelo ex-juiz e atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro. A intenção era tentar constranger as autoridades e emplacar o discurso de que ele foi preso injustamente.

A reportagem exclusiva da edição desta semana da revista trará detalhes sobre como são usadas verbas públicas nestes atos. A reportagem ocupa a capa da revista e foi divulgada pelo editor-chefe da IstoÉ, Sérgio Pardellas, no Twitter.

Os atos em favor do ex-presidente, que cumpre pena na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, capital do Paraná, são todos bancados exclusivamente com verbas públicas que deveriam ser usadas nas despesas dos partidos, mas que estariam tendo outro destino.

Com informações - IstoÉ

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.