Anuncie alfavip
Cabine da Voz
Pastorzinho

Dois suspeitos de tráfico, entre os quais suposto pastor, são presos

Dois homens, entre eles um suposto pastor evangélico, foram presos na manhã desta quarta-feira (09), no bairro Liberdade, Natividade. Militares do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO – sargentos Prevato/Eduardo e cabos Marquioti/França), através de informações repassadas pelo sargento Rodrigues, seguiram até a Rua Dom Antônio de Castro Mayer, onde apreenderam quase um quilo de maconha.

10/10/2019 09h50
Por: Moisés de Oliveira
A dupla acabou atuada pelo delegado titular da 140ª DP, Henrique Lobato e já seguiu para o sistema penitenciário, onde devem ser submetidos a audiência de custódia.
A dupla acabou atuada pelo delegado titular da 140ª DP, Henrique Lobato e já seguiu para o sistema penitenciário, onde devem ser submetidos a audiência de custódia.

NATIVIDADE (RJ) - Dois homens, entre eles um suposto pastor evangélico, foram presos na manhã desta quarta-feira (09), no bairro Liberdade, Natividade. Militares do Patrulhamento Tático Móvel (PATAMO – sargentos Prevato/Eduardo e cabos Marquioti/França), através de informações repassadas pelo sargento Rodrigues, seguiram até a Rua Dom Antônio de Castro Mayer, onde apreenderam quase um quilo de maconha.

A maior parte da droga, o tablete de 870 gramas, estava na varanda da casa de Luiz Antônio Alves Mello, 39 anos, que ser apresentou como líder de uma igreja evangélica naquela mesma comunidade. Questionado, ele afirmou que o entorpecente pertenceria a seu vizinho (moram em um sobrado), Rafael Andrade da Fonseca, o Togodinho, de 35, na residência do qual, os agentes ainda encontraram mais 37 gramas da erva, balança de precisão e material para endolação.

Em depoimento, “Togodinho”, que chegou a ser preso anos atrás na operação Market Garden, deflagrada pela Polícia Civil em 30/09/2011, afirmou que deixou a droga as cuidados de “pastorzinho”, como é conhecido o outro envolvido, com a anuência deste, a quem pretendia “recompensar no futuro” pelo favor prestado. Este por sua vez, negou ter dado qualquer permissão, mas declarou que apesar de saber que Rafael era envolvido com o tráfico, não questionou qual seria o conteúdo da embalagem, que segundo ele, ao ter conhecimento de sua existência, pediu para ser removida de onde teria sido deixada.

A dupla acabou atuada pelo delegado titular da 140ª DP, Henrique Lobato e já seguiu para o sistema penitenciário, onde devem ser submetidos a audiência de custódia. A reportagem tentou contato com o pastor Diego Lemos, presidente do Conselho Municipal de Pastores e Líderes Evangélico de Natividade (COMPLEN), para apurar se o envolvido faz parte dos quadros da entidade e aguarda retorno do religioso.

Da redação da Rádio Natividade

Nenhumcomentário
500 caracteres restantes.
Seu nome
Cidade e estado
E-mail
Comentar
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Mostrar mais comentários